O jogo só termina quando acaba

Diana

Jogar tênis com amigos é um programão.   Não há stress, nem pressão, só diversão.

Essa situação muda completamente quando estamos jogando um torneio. Seja de simples ou de duplas.  É impressionante o que acontece comigo:  tudo já muda no dia anterior. Já me sinto um pouco tensa,  preocupada com a alimentação, sono, preparação física para enfrentar o dia D.

No dia do torneio vem  aquele stress,  aquela adrenalina normal do jogo. O corpo já fica em alerta , a gente quer jogar bem, fechar rapidamente os sets e ganhar a partida, né?  

Me lembro de vários torneios que participei com a  minha querida parceira Karla Negri que me conhecia como ninguém. Nós nem precisávamos conversar muito na quadra pois cada uma já sabia o que a outra ia fazer. Uma  sintonia perfeita!

Dupla Campeã do torneio do TEA

O gosto da vitória é como o primeiro soutien ( rsss),  a gente nunca esquece!  Eu e a Karla  estávamos perdendo de 2×5, com muita torcida contra e , nós, focadas, com muita garra de vencer, lutamos e ganhamos o jogo. Acho que nunca mais vou esquecer deste confronto.  Que prazer eu tive em sair da quadra vitoriosa! Ganhar de virada é tudo de bom! 

Mas me  lembro, também, que eu fiquei um pouco traumatizada com o placar 5×2. Ainda fico,rsss. Perdemos alguns jogos com este placar e eu não me conformava. Como é que alguém pode perder um jogo quando ele está praticamente ganho?? Só falta 1 game! Não é possível! Pois bem,  isso acontece muito e pra muita gente.

Resolvi perguntar para o meu coach (atualmente estou morando na Suíça)  porque  isto acontece e qual seria a dica  dele para não desandar o jogo com este placar favorável .

Cheguei à  conclusão que no jogo de tênis, talvez seja a mesma coisa em outros esportes, o jogo só termina quando acaba. Parece óbvio ,  mas não é.  Os nossos pensamentos podem nos influenciar negativamente. Não podemos relaxar e pensar que o jogo está ganho. O foco, a concentração e a garra precisam estar no mesmo nível do começo ao fim.

Você já teve experiências com este placar? Já saiu da quadra com raiva de você? Conte pra gente. Nós adoramos uma boa estória.

Abs,

Diana 

As autoras  deste blog reservam-se o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Deixe uma resposta