Determinação e foco

Diana

Era um dia frio com muito vento, acordei com adrenalina a mil. Participaria pela quarta vez do torneio de duplas da Federação denominado Damas*. Cheguei no clube e lá estava um bando de mulheres com o mesmo objetivo que o meu: ganhar.

IMG_4411.JPG

Estava cansada e desanimada com os resultados anteriores e não deixaria que nada me influenciasse desta vez, pois estava determinada a vencer. Não me importava com quem ou contra quem jogaria porque daria o meu máximo dentro da quadra para levar a medalha de campeã.

Depois de anunciada a chave, corri rapidamente para ver com quem eu tinha caído. Uau!!!!!!!!! Finalmente a sorte bateu na minha porta: iria jogar com duas amigas. Isto me deu mais segurança e confiança para ganhar os dois primeiros jogos. Tudo estava ao meu favor e, com a minha garra, só faltaria o terceiro jogo para subir ao pódio!

Como não conhecia a minha terceira parceira, resolvi lhe fazer algumas perguntas para montar alguma estratégia de jogo. Afinal, essa seria a minha grande chance para alcançar a tão esperada vitória. Meu Deus, gelei quando ela me disse que odiava ficar na rede. Por alguns milésimos de segundos, desacreditei que conseguiria vencer a partida.

Apesar dela ter sentido a minha ansiedade e preocupação em ganhar o jogo, resolvi mudar a vibe e deixá-la tranquila para que não se sentisse pressionada. Confesso que fiz um esforço enorme, mas não poderia colocar tudo a perder. Rapidamente montei uma estratégia e, se tudo desse certo, em poucos minutos estaria perto de receber a colocação de primeiro lugar das Damas. Combinei com ela que subiria para a rede em praticamente todos os pontos e, enquanto isso, ela cobriria o fundo da quadra.

Play, e começa o jogo. Fiz tudo o que havíamos planejado. Tudo indo bem. Mas quando errávamos alguns golpes e perdíamos pontos, vários pensamentos tomavam conta da minha cabeça. Eu conversava comigo mesma: “calma, calma…está tudo bem. Esquece este ponto, parte para o próximo. Você pode, você pode. Respira, respira e não pense em mais nada. Não pense no resultado, apenas jogue. Olho na bola e bola na quadra”.

De repente, quando me dei conta, parecia uma apresentação de nado sincronizado, pois a minha parceira havia captado a minha mensagem e lá estava ela segurando o fundo de quadra e devolvendo tudo sem errar. Naquele dia, modéstia à parte (rsrs), joguei muitoooo e, no final das contas, acabei fazendo mais pontos com ela do que com as minhas amigas conhecidas.  Neste dia, não consegui esconder o semblante da minha felicidade em ter sido campeã. Fiquei em êxtase total.

campea%cc%83-damas

Passei o resto do dia refletindo todos os movimentos que fiz desde o começo até a vitória e cheguei às seguintes conclusões:

– Precisamos entrar na quadra com pensamentos positivos e objetivos definidos;

– Incentivar e elogiar os nossos parceiros fazem uma enorme diferença;

– Reclamar menos e seguir sempre em frente: foco no próximo ponto;

– E, por último, fazer o seu melhor. E se mesmo assim não der, saiba que outros dias virão.

Bom, é isso! Espero que tenham gostado 🙂 Até a próxima!

*DAMAS: este torneio tem uma característica bem específica. As duplas são sorteadas na hora e cada participante deve jogar três jogos com parceiras diferentes. Muitas vezes, você não conhece com quem vai jogar e pior: não tem liga com a parceira. Os pontos são somados individualmente e vence quem faz o maior número de games somados dos três jogos.

 

As autoras deste blog reservam-se o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.